A alma e o Espírito

A alma é vagarosa. Desliza sobre as planícies e se esparrama pelos vales. A mão tece vagarosamente o destino escolhido pela alma. E é sempre tão lendo que poucas palavras por dia são o suficiente para expressar o seu árduo trabalho de fiar nossas vidas.

Pra nós o tempo da alma chega a ser absurdo. Como pode demorar tanto para desfazer nós¿ A alma não acompanha o dinamismo do espirito, nosso tão conhecido espirito. Este, pulsa como fogo, se alastra pelas colinas, porém, ao menor vento, se encolhe como um animal acuado e volta para a sua toca. A alma persiste. Persevera como a agua que corre montanha a baixo fazendo o seu trajeto. Quando o espirito se rende a alma, ele se torna como uma bela flor que percorre vagarosamente o rio até encontrar o seu destino, o esplendor do mar.

A nós, a essa parte de nós que insiste em querer movimentos bruscos, tapetes novos a todo momento, cachoeiras em todos os cantos, só resta a contemplação. A alma não acelera seu ritmo, mas nos podemos frear e observar, e ver o lendo e sincero percurso de nosso espirito sobre o rio sereno da alma.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s