Em alto mar

O navio vai a deriva enquanto sinto o vento da maresia sobre minha pele. Há uma imensidão azul a minha volta. Como é bom ficar um tempo sem os semáforos ou as placas de pare que me diziam pra onde ir naquela vida de cidade grande. O mar e o céu agora se misturam, o sol poente transborda um alaranjado surpreendente – e pensar que poderei ver isso todos os dias daqui pra frente… ter o por do sol como algo cotidiano, não mais ter que marcar hora e ir até uma colina onde ele seja visível. Confesso que as vezes sinto um leve enjoou e nas noites solitárias, quando esqueço de olhar as estrelas, me pergunto para onde essa embarcação irá. Mas são preocupações vãs, nada comparado a magia que a espuma criada pelas ondas me causa. Enquanto olho tudo a minha volta, me pergunto, como foi que vim parar nesse navio rodeado de imensa beleza e repleto de silêncio?

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s