Morte, luto, passado, lembranças, alegria, esperança…

Estranhamente, após saber da morte do meu tio fui arrumar meu quarto, fui arrumar minhas coisas e me esbarrei com pequenos pedaços de história que estavam enterrados entre entulhos assiginificantes – ou melhor, eles significam algo, são entulhos de insegurança disfarçada na forma de mercadorias que no fim das contas nunca cheguei a utilizar. Havia um anel lá, um anel de coco daqueles que se paga 50 centavos em qualquer esquina em que haja um hippie – na verdade ele era muito mais caro para mim, era um anel de amizade (aquelas coisas bestas que fazemos quando temos 15 anos, mas que quando olhamos pra eles após 6 anos nos enchemos de alegria). E pasmem, meu coração se encheu de alegria, foram bons momentos… Sempre me é peculiar como temos a habilidade de buscar momentos felizes na memória e nos prendermos a ele com grande força quando algo está indo mal – acho que é um recurso da própria vida pra se manter. E porque não darmos uma forcinha pra vida? No fim das contas, cultivar momentos felizes não é um dever de casa tão severo.

1 comentário a “Morte, luto, passado, lembranças, alegria, esperança…”

  1. A vida rela para que guardemos tantos momentos quanto necessários para sobrervivermos. Nossa memória é povoada deles, e só é esquecido aquilo que mantemos o esforço de lembrar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s