Canto ao Sol

Construo uma tênue relação entre o social e o sexual, ando em uma corda bamba entre arte, filosofia de vida, parceria e erotismo e nessa leveza quase insustentável mantenho meu coração preso e livre ao mesmo tempo, com essa suavidade quase inquestionável vou roubando roupas, gestos, atitudes e criações e vou guardando em meu rosto. Sim, meu rosto abriga todos os meus amores mais fraternos e mais calientes. Nesse jogo me lanço com a intensidade de um furação e com a avidez de uma boca sedenta, desse jogo me retiro com um sorriso nos lábios e uma gargalhada que dissolve toda a dor que por ventura poderia pesar me a alma.

1 comentário a “Canto ao Sol”

  1. Caminho sob a luz de um astro rei desse sistema marginal. Estamos na favela daquilo que chamamos de universo, na periferia de tudo imaginamos que existe.

    Pois bem, um sorriso nos lábios não deixa de cair bem e, se ainda ele conseguir dissolver o pesar que a dor traz, porque não?

    Que a luz, o amor e liberdade se faça cada vez mais presente em tua vida.
    xD

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s