Introdução

Durante muito tempo fui o que chamam de curador fujão, o mundo precisava de minha ajuda, do meu conhecimento, todos precisavam que eu os curasse, era o que eu pensava. Por causa disso eu estava sempre voltado para os outros, para tudo que não fosse eu. A cada dia que me debruçava sobre o mundo externo esquecia completamente meu mundo interno. Minha alma então murchava, esvaziava-se e eu, o “curado”, estava doente e não sabia.

Não sei exatamente quando, não sei exatamente onde, mas de algum modo percebi que esquecera de mim no meio do caminho, esquecera que eu deveria me curar. Compreendi que o caminho da cura é um processo continuo e constante em busca da luz. Desde então, passarem-se dois anos, dois anos que me debrucei sobre mim mesmo, sobre quem eu sou, sou meus dramas de controle, sobre a minha fuga de mim mesmo, enfim, sobre o que abafava a minha alma, ou pelo menos, sobre aquilo que percebi que abafava minha alma.

Esse blog pretende ser um diário de bordo, um dispositivo de troca, no qual as minhas vivencias sirvam de luz e inspiração para outros caminhos. Um local que me possibilite conhecer novas pessoas e fazer novos amigos e assim encontrar  luz e amor em textos e conversas ao longo de minha jornada.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s